domingo, 25 de novembro de 2018

ADVOGADO ITAPIRAPUENSE TERÁ ARTIGO NA OBRA "30 ANOS DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL"

Samuel de Jesus Vieira é advogado.
O jovem Advogado itapirapuense, Dr. Samuel de Jesus Vieira, recebeu cumprimentos honrosos enviados pelo presidente Nacional da OAB pelo “brilhante artigo que comporá a obra: 30 Anos da Constituição Federal, organizada pelo Conselho Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil”.
Dr. Claudio Lamachia destacou que “É motivo de grande honra contar com a colaboração de tão insigne jurista, cujas reflexões certamente inspirarão não apenas os especialistas, como também todos aqueles verdadeiramente interessados em tornar efetiva a nossa querida Constituição Cidadã”.

Dr. Samuel de Jesus Vieira possui especialização lato sensu em Direito Constitucional e Direito Administrativo na instituição de ensino Pontifícia Universidade Católica de Goiás (turma 2016-2017), cursa especialização lato sensu em Direito Penal e Processual Penal na instituição de ensino Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais FEAD-MG (turma 2018-2018) e especialização lato sensu em Direito Tributário na instituição de ensino Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais FEAD-MG (turma 2018-2018).

O ARTIGO - A ORIGEM E A APLICAÇÃO DA TEORIA DO ESTADO DE COISAS INCONSTITUCIONAL

A teoria do Estado de Coisas Inconstitucional tem origem na jurisprudência da Corte Constitucional Colombiana, onde foram constatadas violações contínuas, infindáveis e generalizadas de direitos fundamentais previstos no texto constitucional daquele país.

A Corte Constitucional Colombiana analisou a matéria pela primeira vez em 1997, ano em que foi proposta demanda na corte (sentencia de unificacion - SU 559/97) com o objetivo de questionar a perda de alguns benefícios sociais relacionados a questões previdenciárias, garantidos aos professores da educação pública.

Ao declarar o Estado de Coisas Inconstitucional, a Corte reconheceu um quadro insuportável de violação maciça de direitos fundamentais, decorrente de atos comissivos e omissivos praticados por diversas autoridades públicas, que é agravada pela inação continuada dessas mesmas autoridades, de modo que apenas transformações estruturais da atuação do Poder Público podem modificar a situação inconstitucional.

Diante da excepcional gravidade do quadro, a Corte reconhece a sua legitimidade para interferir na formulação e implementação de políticas públicas, como também em alocações de recursos orçamentários, resguardando jurisdição para coordenar as medidas concretas necessárias para superação do estado de inconstitucionalidades.

O propósito maior dessa teoria é criar soluções estruturais ao Estado para extirpar situações de inconstitucionalidade que violem, grave e continuamente, os princípios fundamentais garantidos na Constituição Federal, frente às populações mais vulneráveis, em face das falhas ou omissões do poder público em cumprir suas obrigações institucionais.

A declaração do Estado de Coisas Inconstitucional criou um precedente na jurisprudência da Corte Constitucional Colombiana que abriu as portas para que fossem aceitas demandas coletivas no tribunal, que até então não tratava de ações de interesse coletivo da forma como ocorre no Brasil e em vários Estados pelo mundo, tratou-se de uma verdadeira inovação sem precedentes jurídicos naquele país.

A matéria veio a ser analisada no Brasil através da ADPF 347/DF, proposta pelo PSOL, buscando uma mudança estrutural na administração dos presídios brasileiros, os mesmos passam por diversos problemas de ordem administrativa, financeira e estrutural, tais como alguns elencados pelo Ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, em seu voto, no julgamento da ação, quais sejam: superlotação dos presídios, torturas, homicídios, violência sexual, celas imundas e insalubres, proliferação de doenças infectocontagiosas, comida imprestável, falta de água potável, de produtos higiênicos básicos, de acesso à assistência judiciária, à educação, à saúde e ao trabalho, bem como amplo domínio dos cárceres por organizações criminosas, insuficiência do controle quanto ao cumprimento das penas, discriminação social, racial, de gênero e de orientação sexual.

Embora o Estado de Coisas Inconstitucional, em uma análise rápida, tenha essa pretensão de abertura ao diálogo, numa espécie de policentrismo processual, retirando, num primeiro momento, o protagonismo do Poder Judiciário, tal perspectiva se mostra apenas aparente. É que, no monitoramento do cumprimento das políticas públicas necessárias para o enfrentamento do estado de inconstitucionalidades, salvaguardando jurisdição com essa finalidade, a Corte Constitucional se coloca em posição assimétrica, assumindo de forma indisfarçada uma posição cimeira aos demais poderes envolvidos na solução do problema. Foi nessa linha, aliás, que decidiu o Supremo Tribunal Federal na medida cautelar na ADPF 347.

DIREITOS SOCIAIS, POLITICAS PÚBLICAS, JUDICIALIZAÇÃO E A ADPF 347/DF: O ATIVISMO JUDICIAL NAS ATIVIDADES DO PODER PÚBLICO

A concretização de direitos fundamentais é sempre assunto importante quando se trata da prestação de serviços públicos, mais especificamente no que tange a análise de sua adequação as previsões constitucionais relativas ao tema.
Os direitos fundamentais, ao longo do tempo, sofreram importantes mudanças no que se refere a sua interpretação. Foram inúmeras as fases até se alcançar, apesar de bastante óbvio atualmente, a idéia de direitos fundamentais coletivos, ditos direitos da sociedade ou sociais.

Na lição de Alexandre de Moraes, os direitos sociais são “direitos fundamentais do homem, caracterizando-se como verdadeiras liberdades positivas, de observância obrigatória em um Estado Social de Direito, tendo por finalidade a melhoria de condições de vida dos hipossuficientes, visando à concretização da igualdade social, e são consagrados como fundamentos do Estado Democrático, pelo art. 1º, IV, da Constituição Federal”.

A constituição federal tratou de alçar os direitos sociais a condição de direitos indisponíveis além de auto aplicáveis, tudo com o objetivo de garantir máxima eficácia no momento de sua aplicação.

Interessante ainda notar que, em muitas situações os direitos sociais são entregues a sociedade através das chamadas políticas públicas, estas podem ser conceituadas, nas palavras do ilustre doutrinador José dos Santos Carvalho Filho como sendo:

“Políticas públicas, por conseguinte, são as diretrizes, estratégias, prioridades e ações que constituem as metas perseguidas pelos órgãos públicos, em resposta às demandas políticas, sociais e econômicas e para atender aos anseios das coletividades. Nesse conceito tem-se que diretrizes são os pontos básicos dos quais se originara a atuação dos órgãos; estratégias correspondem ao modus faciendi, isto é, aos meios mais convenientes e adequados para a consecução das metas obtidas mediante processo de opção ou escolha, cuja execução antecederá à exigida para outros objetivos; e ações constituem a efetiva atuação dos órgãos públicos para alcançar seus fins. As metas constituem os objetivos a serem alcançados: decorrem na verdade, das propostas que nortearam a fixação das diretrizes”.

Outro importante fator a ser informado inicialmente é que em muitos os casos o poder público se abstém de realizar determinadas ações que se constituem em verdadeiras obrigações sociais do Estado para com a sociedade, essa situação de abstenção estatal acaba gerando um conflito de interesses, de um lado o poder público alegando falta de receitas públicas suficientes para concretizar ações governamentais de caráter obrigatório, e, do outro os particulares lesados em seus direitos buscando, quase sempre judicialmente, a prestação estatal que lhe é devida. Situação evidenciada no tema em discussão em que o PSOL, buscando obrigar o Estado a prestar melhores condições de existência aos internos do sistema penitenciário, propôs junto ao Supremo Tribunal Federal a ADPF 347/DF, Motivo do presente trabalho.

Com o aumento desse problema e a constante busca da sociedade por uma prestação social através de uma decisão judicial positiva, surge na doutrina e jurisprudência a discussão acerca desse fenômeno, o qual ficou batizado de judicialização das políticas públicas, que se constituem na busca ao judiciário como última alternativa para a obtenção da prestação de um dever estatal, instrumentalizado em uma prestação social normalmente entendida como uma política pública.

A judicialização de direitos se transformou em um debate sobre o papel do judiciário na sociedade. Há os que apontam que o mesmo deve se limitar a não interferir na esfera de competência de outros entes, também existe apontamentos que corroboram com a idéia de um poder judiciário social e atuante em matérias de cunho social.

O Ministro Gilmar Mendes afirma que: “O fato é que a judicialização de direitos sociais ganhou tamanha importância teórica e prática que envolve não apenas os operadores do Direito, mas também os gestores públicos, os profissionais de diferentes áreas e a sociedade civil como um todo. Se, por um lado, a atuação do Poder judiciário é fundamental para o exercício efetivo da cidadania e para a realização dos direitos sociais, por outro as decisões judiciais têm significado um forte ponto de tensão perante os elaboradores e executores das políticas públicas, que se vêem compelidos a garantir prestações de direitos sociais das mais diversas, muitas vezes contrastantes com a política estabelecida pelos governos para as diferentes áreas da sociedade e além das possibilidades orçamentárias (...).”

Esse entendimento, ampliado para os demais direitos sociais, leva a conclusão que a atuação judicial deve ser exceção, mas não impossível diante de omissões, sejam administrativas, sejam legislativas. Assim, quando não se têm obrigações específicas previstas na Carta Magna, diante da interpretação do art. 5, §1º, CF, não existem óbices a eventuais interferências judiciais para concretizar direitos sociais.

O poder judiciário não atua adentrando na competência, seja administrativa ou legislativa, dos demais órgãos e agentes públicos. O que se verifica na judicialização de direitos sociais como os em discussão, é tão somente a busca pelo poder judiciário em efetivar a prestação de serviços públicos.

Nesse sentido o Princípio da Separação dos Poderes deve ser mitigado para permitir a preservação dos limites imanentes dos direitos fundamentais, da forma apregoada, com brilhantismo, por Robert Alexy.

Importante ainda notar que a própria Separação dos Poderes, na maneira como foi pensada por Montesquieu em sua ratio essendi calcada na limitação do arbítrio: o Poder foi tripartido, justamente, para que os seus detentores, dentro do Sistema de Freios e Contrapesos, pudessem criar mecanismo de se conterem.  Se é assim, legitimado encontra-se o Poder Judiciário para impedir a violação dos direitos fundamentais pelos demais Poderes.

A declaração do Estado de Coisas Inconstitucional não importa uma usurpação, pelo Judiciário, das funções intrínsecas aos outros Poderes. Com efeito, o próprio cumprimento das ordens emanadas em tais circunstâncias exigirá uma ação estrutural e coordenada, o que exige o diálogo entre as autoridades de Todos os Poderes. Neste sentido, preleciona, com maestria, George Marmelstein Lima, verbis: “Esse processo de diálogo institucional é o que se pode extrair de mais valioso do modelo colombiano. A declaração do Estado de Coisas Inconstitucional é, antes de mais nada, uma forma de chamar atenção para o problema de fundo, de reforçar o papel de cada um dos poderes e de exigir a realização de ações concretas para a solução do problema. Entendida nestes termos, o Estado de Coisas Inconstitucional não implica, necessariamente, uma usurpação judicial dos poderes administrativos ou legislativos. Pelo contrário. A idéia é fazer com que os responsáveis assumam as rédeas de suas atribuições e adotem as medidas, dentro de sua esfera de competência, para solucionar o problema. Para isso, ao declarar o estado de coisas inconstitucional e identificar uma grave e sistemática violação de direitos provocada por falhas estruturais da atuação estatal, a primeira medida adotada pelo órgão judicial é comunicar as autoridades relevantes o quadro geral da situação. Depois, convoca-se os órgãos diretamente responsáveis para que elaborem um plano de solução, fixando-se um prazo para a apresentação e conclusão desse plano. Nesse processo, também são indicados órgãos de monitoramento e fiscalização que devem relatar ao Judiciário as medidas que estariam sendo adotadas”.

Ao contrário que é sustentado por alguns defensores da corrente contrária (Raffaele Giorgi e Celso Capilongo), o Estado de Coisas Inconstitucional não cria uma falsa ilusão de que todas as mazelas sociais serão resolvidas pelo Judiciário. Ao contrário, não resta qualquer dúvida, de que a espécie deva recair sobre situações excepcionalíssimas. E a efetivação da ordem depende, conforme dito alhures, de ação coordenada e harmônica de todos os Poderes do Estado.
De fato, em um primeiro momento, a o ativismo judicial estrutural na Colômbia, com a declaração do Estado de Coisas Inconstitucional, não resolveu as mazelas dos cárceres daquele Estado. Todavia, o argumento é inservível para desautorizar a declaração do Estado de Coisas Inconstitucional. Isto porque não se pode condenar à morte um instituo tão complexo, por meio de um único resultado obtido.

Acrescente-se a isto que o próprio Judiciário da Colômbia reconheceu os erros da maneira como o ativismo foi praticado: de forma autoritária e sem a participação dos Poderes. Estão, por consequência, aplicando as correções devidas para o êxito de suas ações. Dessa forma, no Brasil, o mesmo não foi adotado em sua inteireza, da forma como feito pela Corte Constitucional Colombiana, o que se viu em solo pátrio foram situações de colaboração para a solução das latentes inconstitucionalidades que o Estado praticava ou se abstinha de praticar.

Não é por menos que neste estudo defende-se que, ao declarar o ECI, o Judiciário deverá dialogar (daí o uso da expressão dialógica – Administração Pública dialógica – muito utilizado quando se busca tratar de desburocratização das atividades públicas) com os outros Poderes, de sorte que o cumprimento das ordens emanadas seja de forma harmônica. Neste ponto, o Juiz passa a ser um coordenador institucional.

Com a eclosão do modelo político do Estado Democrático de Direito, instituído no Brasil, a partir da Constituição Federal de 1988, a Função típica do Poder Judiciário incorporou um poder-dever além do que possuíra no modelo garantista do Estado Liberal ou do modelo provedor do Estado Social (welfare state).

Com tudo o que foi posto, pode-se afirmar que não deve o Poder Judiciário deixar de Tutelar os Direitos Fundamentais, mormente aqueles ligados à Dignidade da Pessoa Humana, quando os detentores dos outros Poderes deixarem de adotar políticas públicas mínimas para resguardá-los. Assim, o Estado de Coisas Inconstitucional legitima o ativismo judicial estrutural no âmbito das atividades do poder público em qualquer de suas esferas.

CONCLUSÕES

Diante de todo o exposto, por mais que se se afirme tratar de uma tese sem base legal, por mais que se critique o excessivo ativismo judicial, bem a possibilidade de uma “decisão simbólica”, o fato é que o Supremo não pode ficar de braços cruzados diante da nítida violação dos direitos humanos. Fato é que, a Administração Pública sempre arcará com o preço da própria inércia, a atividade judiciária vem para corrigir os problemas causados pela inércia legislativa. A atitude cada vez mais atuante do judiciário é uma tendência mundial, visto que o ativismo judiciário mostra-se como exemplo de auto regulação dos poderes estatais frente a ilegalidades perpetradas contra a sociedade, essa auto regulação de poderes é a mais antiga forma de se garantir que as prestações estatais sejam realmente efetivadas.

domingo, 11 de novembro de 2018

60 ANOS DE ITAPIRAPUÃ COM CINCO DIAS DE FESTAS

Cinco dias de festa para comemorar os 60 anos de Itapirapuã
A Prefeitura de Itapirapuã organizou cinco dias de festas para comemorar os 60 anos de emancipação política do Município com início no dia 14 de novembro, quarta-feira, o dia do aniversário, se estendendo até o domingo, 18/11.

Itapirapuã teve a sua emancipação política em 14 de novembro de 1958. A sua história pode ser conferida na página: História de Itapirapuã, a Pedra Branca do Poço do Peixe!

O dia 14 de novembro marcará o momento cívico da comemoração com o tradicional Desfile Estudantil envolvendo todas as escolas e a comunidade. A iniciativa pelo resgate da tradição do desfile foi do secretário da educação Amauri Taveira dos Santos e adesão das escolas públicas da rede municipal e estadual e ainda particular como: Escola Municipal Sebastiana Sardinha da Costa, CEPI Nicos de Barros, Escola Municipal Railda Regina, Escola Estadual Desor Mário Caiado, Colégio Estadual Ilidia Maria P. Caiado, Escola Batista, Escola Alegria do Saber, Cepami e Apae. 

Após o desfile será feita a execução do Hino Nacional e hasteamento das bandeiras em frente ao Paço Municipal Lázaro Januário Teles, o resgate de valores cívicos importantes na formação cívica, ética e moral dos jovens e crianças.

Praça Poliesportiva no Bairro São Domingos, uma
grande conquista nos 60 anos de Itapirapuã
As competições esportivas, Roda de Samba (16), shows com Mary Camargo (15) e Carlos Rizzo (17), o som automotivo (16 e 17) e a Domingueira Automotiva no Beira Rio (18), completam a programação atendendo a variados gostos, com destaque para a Cavalgada (17), um evento tradicional e forte, que envolve toda a família itapirapuense, do campo e da cidade, desde crianças, jovens, adultos, homens e mulheres, montados nos cavalos, e claro nas ruas como expectadores por onde passarem os cavaleiros e amazonas.

Assim os 60 anos de Itapirapuã serão comemorados com um evento digno de todos os itapirapuenses que amam a cidade de verdade, sem oportunismo ou demagogia fuleira, mas contribuindo verdadeiramente com o seu desenvolvimento.

PROGRAMAÇÃO:

14/11 - Quarta-feira – 8:00 horas – Desfile Cívico Estudantil – Saída do Colégio Estadual Ilidia Maria Perillo Caiado e chegada na Praça Marechal Rondon.

15/11 - Quinta-feira – 16:00 horas – Jogos entre Torcidas – Estádio das Palmeiras.

21:00 horas – show com Mary Camargo + Dj Wesley – Feira coberta.

16/11 - Sexta-feira – 21:00 horas – Show com o Grupo Samba Legal + Som Automotivo – Praça Marechal Rondon.

17/11 - Sábado  – 14:00 horas – Cavalgada – Saída Parque de Exposição Agropecuária.

21:00 horas – Show com Carlos Rizzo & Banda – Praça Marechal Rondon.

18/11 - Domingo – 8:00 horas – Motocross – Pista no Estádio das Palmeiras
12:00 horas – Domingueira – Beira Rio.

domingo, 22 de maio de 2016

VEREADOR SAIU EM PERSEGUIÇÃO A FILHO DE JORNALISTA EM ITAPIRAPUÃ

Vereador Adão do Vandão
Uma atitude suspeita e comprometedora que precisa ser devidamente explicada foi a que o vereador Adão do Vandão e seu pai Vandão praticaram quando perseguiram e pararam o carro conduzido por Nilson Nelson e W. O. Pereira do Nascimento por volta das 23h30min horas do dia 21 de maio.

Nilson Nelson foi perseguido, se dirigindo ao Conjunto Edla Pacheco Saad nas proximidades do Destacamento da Polícia Militar na tentativa de despistar os que o perseguinham, quando a camionete S-10 conduzida por Vandão o interceptou. 

Reconhecendo o vereador e seu pai, Nilson Nelson parou tranquilamente, mas se assustou quando o vereador Adão do Vandão tentou abrir à força a porta do seu veículo, não conseguindo porque as portas estavam travadas. Nilson Nelson abriu o vidro e chegou a perguntar se os dois não o estariam reconhecendo, quando o vereador disse que sim, “você é filho do Nilson Almir”. Vandão chegou a tentar sacar de uma arma, de acordo com Nilson Nelson, mas foi impedido verbalmente pelo vereador.

O que torna o fato complicado e merecedor da devida explicação é que Nilson Nelson é filho do jornalista Nilson Almir. O jornalista publicou cerca de três horas antes do ocorrido o artigo “UM MATADOURO NO MEIO DO CAMINHO - NO MEIO DO CAMINHO UM MATADOURO” no blog rallydeboias2016.blogspot.com.br e na sua página nas redes sociais. O artigo trata da reprovação pela Câmara de proposta da prefeitura para demolição dos escombros do antigo matadouro, cuja reprovação contou com o voto do vereador Adão do Vandão.

Nilson Almir explica que “o texto foi meramente jornalístico, sequer menciona o nome de nenhum dos vereadores, não há motivação para agressão ou alguma perseguição, e nem mesmo qualquer tipo de intimidação contra a liberdade de exercício do jornalismo e de expressão”, disse Nilson com indignação, completando que sempre respeitou o vereador e sua família. “Não dá pra aceitar esse tipo de atitude por parte de ninguém, menos ainda por parte de um vereador. Se isso for alguma pressão contra a publicação de algum texto, a situação complica e as providências deverão ser tomadas pelas autoridades já que o ato praticado é grave, atenta contra a liberdade da imprensa”, por isso o caso requer a devida explicação por parte do vereador e de seu genitor.

Nilson Nelson foi até o destacamento da Polícia Militar e narrou o fato lamentável ocorrido. Os policiais saíram à procura do vereador e de seu pai. 

GUSTAVO LIMA NO 24º RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ - CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

O 24º Rally de Bóias de Itapirapuã, de 26 a 29 de maio de 2016, terá uma das melhores programações desde a sua criação em 1993, com um show de renome nacional, o cantor Gustavo Lima que se apresentará na quinta-feira, 26, feriado de Corpus Christi.

Uma mega estrutura de palco, luz e som está sendo preparada em amplo espaço para receber o maior público da história do evento mais tradicional da região.

O Rally de Bóias de Itapirapuã já recebeu outros shows de renome nacional em edições anteriores, como Henrique e Juliano, Edy Britto e Samuel, João Neto e Frederico, entre outros, mas a expectativa é de público Recorde em 2016 com a apresentação de Gustavo Lima.

PROGRAMAÇÃO:

DIA 26 – QUINTA-FEIRA
09:00 horas – Passeio Ciclístico.
22:00 horas – Show Gustavo Lima.

DIA 27 – SEXTA-FEIRA
22:00 – Desfile Garota Rally de Bóias – Edição Regional.

DIA 28 – SÁBADO
22:00 – Show Matheus Costa

DIA 29 – DOMINGO
12:00 horas – Rally de Bóias – O pega dos Boieiros.

Mais de R$ 10.000,00 em premiação. Som Automotivo todos os dias.

Outra atração que vale a pena conferir é a Praça de Alimentação, com comidas e bebidas de boa qualidade servidas nas barracas no Beira-Rio num contato direto com a natureza.



O 24º Rally de Bóias de Itapirapuã é realizado pela Prefeitura, com apoio do Governo de Goiás, Goiás Turismo, e emenda parlamentar do deputado Claudio Meirelles.

terça-feira, 29 de março de 2016

CRIADA A COMISSÃO ORGANIZADORA DO 24º RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ

Foi criada a Comissão Organizadora do 24º RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ DE 2016, que será realizado de 26 a 29 de maio, sempre no feriado prolongado de Corpus Christi.

Os preparativos para o maior evento do oeste goiano se iniciaram na reunião para criação da comissão organizadora. A primeira tarefa da Comissão foi a avaliação da última edição, os erros e acertos. Foi feita rápida avaliação e a aprovação positiva do 23º Rally de Bóias de 2015.

Ronaldo Oliveira coordenou os trabalhos na reunião realizada no auditório da Câmara Municipal com a presença de vários participantes da Comissão Organizadora do evento de 2015, mas também com novos integrantes. “Novos integrantes serão ainda somados fortalecendo cada vez mais a comissão organizadora, que deverá descentralizar as tarefas com delegação de comando para áreas específicas da organização. A interação de todos os integrantes e o cumprimento das metas estabelecidas garantirão mais uma vez o sucesso do Rally.


O Rally de Bóias é o evento mais tradicional de Itapirapuã, o maior de todo o Oeste Goiano de Goiás. O evento tem a realização da Prefeitura de Itapirapuã e conta com apoio do Governo de Goiás, Goiás Turismo e Deputado Estadual Cláudio Meirelles.

domingo, 13 de março de 2016

AGRADECIMENTOS AO PRESIDENTE DA CÂMARA DE JUSSARA PELA PARCERIA

Secretário de Transportes, Obras e Serviços Públicos
agradece parceria do presidente da Câmara vereador
Juraci de Oliveira
O Secretário de Transportes, Obras e Serviços Públicos, Nilson Almir, fez agradecimentos ao presidente da Câmara vereador Juraci de Oliveira em reunião no pátio da secretaria, pela parceria na recuperação de duas máquinas que se encontravam estragadas e sem condições de uso, uma patrol Fiat e uma pá carregadeira Clark 75.

“Essas duas máquinas foram recuperadas graças à parceria da Câmara Municipal através do presidente Juraci, com a complementação da prefeitura autorizada pela prefeita Tatiana”, disse o secretário, que completou “a capacidade do gestor em atrair boas parcerias resulta em benefícios certos para a população”, destacou. Nilson Almir disse que “o momento é de gratidão, somos gratos ao vereador Juraci, um grande parceiro que encontramos logo no primeiro dia que assumimos a pasta”.

Vereador Neto do Moto Táxi, vereador Juraci de Oliveira,
Secretário de Transportes Nilson Almir, assessor da prefeitura
João Pereira e operador de máquinas Adenir
Nilson Almir agradeceu também ao servidor aposentado da Secretaria de Transportes e Obras, Adenir, operador de máquinas, responsável pelos serviços mecânicos de recuperação das duas máquinas.

O vereador Juraci destacou a importância da parceria feita junto a Secretaria de Transportes e Obras. “Conheço a importância do trabalho realizado por essa secretaria e quero ajudar sempre que for possível”, disse o vereador que completou:” O secretário Nilson Almir implantou importantes avanços nas atividades da secretaria, por isso achamos importante ajudar”.

Participaram da reunião operadores de máquinas, mecânicos, motoristas, servidores da secretaria, e também o vereador Neto do Moto Táxi, e o assessor João Pereira.

Fonte: Notícias de Jussara.
Fotos: Fernando da Saúde.

domingo, 22 de novembro de 2015

VEM AÍ O 10º LEILÃO BENEFICENTE NATAL SOLIDÁRIO DA FAZENDA TRÊS MARIAS

10 Leilão Beneficente Natal Solidário na
 Fazenda Três Marias
O 10º Leilão Beneficente Natal Solidário será realizado dia 13 de dezembro no Tatersal da Fazenda Três Marias em Itapirapuã.

O evento tradicional realizado anualmente reúne produtores rurais, comerciantes, autoridades, políticos, entre outros segmentos da sociedade numa ação para arrecadar recursos financeiros para auxiliar na manutenção de entidades filantrópicas como APAE (Itapirapuã), CEPAMI (Itapirapuã) CRECHE ESPÍRITA MARIA DOLORES (Jussara) e CASA DE APOIO ELBA ALENCASTRO FLEURY CURADO (dá apoio aos pacientes e acompanhantes durante o tratamento de câncer em Goiânia).


No leilão serão comercializados diversos animais, bovinos e eqüinos, entre outros e ainda uma grande quantidade de bens e objetos, como roupas, selas, eletrodomésticos e bebidas, todos arrecadados na campanha realizada previamente junto a vários doadores, verdadeiros parceiros desta grande iniciativa da família Scatena.

Edição anterior do Leilão lotou recinto do Tatersal da
 Fazenda Três Marias

LEILÃO EXCELÊNCIAS DO NELORE - SUCESSO EM JUSSARA!

O promotor do Leilão Excelências do Nelore, Dr. José Maria
Sobreiro
O Leilão Excelências do Nelore realizado neste sábado, 21/11, trouxe animais selecionados dos mais importantes criatórios de nelore do Brasil, para negócios realizados por compradores de toda a região no Thatersal do Parque de Exposição de Jussara. Foram leiloados 40 fêmeas P.O. e 1.000 animais de corte.

O Leilão Excelências do Nelore sempre foi realizado em Itapirapuã, mas agora na sua 7ª edição foi realizado pela primeira vez em Jussara. Os promotores, Dr. José Maria Silva Sobreiro e Dr. Eurico Velasco gostaram dos resultados obtidos, inclusive com a grande participação de convidados e compradores.

Prefeita Tatiana recebeu homenagem
Convidados especiais levaram brilho maior ao evento de negócio importante realizado em Jussara, como Luiz Cesar de Melo, Limirio Antonio da Costa Filho, Leila Maria Alves Santana, Agropecuária Biagi Pagnano, Celso Brandão de Oliveira e Milton José de Marchi.

A prefeita Tatiana Ranna prestigiou o Leilão Excelências do Nelore, recebendo uma estatueta comemorativa, em homenagem pela sua participação, juntamente com demais homenageados. “Agradeço aos organizadores, Dr. José Maria Sobreiro e Dr. Eurico Velasco, por trazerem este importante evento de negócios para Jussara”, disse a prefeita.

 Promotores do leilão Dr. José Maria Sobreiro e Dr. Eurico Velasco, destacaram a presença dos convidados, a participação da prefeita Tatiana e demais homenageados como o presidente da Sociedade Goiana para Pecuária e Agricultura (SGPA), Hugo Goldfeld, o juiz da comarca Dr. Joviano Carneiro, presidente do Sindicato Rural de Jussara Orion Caetano.

Presidente da Sociedade Goiana para Pecuária e Agricultura (SGPA), Hugo Goldfeld recebeu homenagem

Homenagem aos convidados especiais

O recinto do Thatersal ficou lotado por compradores e convidados

domingo, 3 de maio de 2015

ARTISTA CARLOS DA CRUZ ENSINA ARTE PARA CRIANÇAS EM ITAPIRAPUÃ

Artista Carlos da Cruz ensina Pintura para crianças em
Itapirapuã
Prefeitura de Itapirapuã, através da Secretaria de Assistência Social, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, implantou diversas oficinas de trabalho voltadas para crianças e idosos com atividades sócio-educativas visando prevenir situações de violação de direitos, na medida em que fortalece os vínculos e estimula a convivência familiar e comunitária.

A oficinas Mosaico em Cerâmica e Pintura em Cartão são ministradas pelo artista plástico Carlos DaCruz, com participação de crianças e adolescentes, de 04 a 17 anos. Dacruz explica que a oficina de Mosaico em Cerâmica, além de cumprir a sua função didática está produzindo peças “para ocupar espaços, como calçadas ou muros” e destaca que as crianças estão “ávidas pela aprendizagem”.

A oficina de Pintura em Cartão utiliza material reciclável como papelão na confecção das “telas de cartão”, e começou ministrando sobre o conhecimento de cores chegando já às pinturas propriamente ditas. No final do ano será realizada uma exposição com os melhores trabalhos dos alunos.

A professora Adélia Ferreira ensina pintura em tecidos
Carlos DaCruz destaca o apoio da prefeita Zélia Camelo de Oliveira às atividades artísticas nas oficinas, com todo o suporte necessário e a aquisição de materiais como tinta e pincéis.

A professora Adélia Ferreira ministra a oficina Pintura em Tecidos já com previsão de uma exposição dos trabalhos no mês de Julho e outra prevista para novembro. Durante a realização das ações do CRAS nos bairros o trabalho das crianças também serão expostos.


De acordo com as coordenadoras do SCFV Lucilene Secundino e Selma Santana, os alunos para as oficinas são cadastrados na Escola Municipal Sebastiana Sardinha da Costa, ou no próprio local, à avenida João Mariano Costa, esquina com Rua Sérgio Severino. Atualmente existem cerca de 150 crianças e adolescentes matriculados nas oficinas de artes, mas o projeto prevê 386 vagas, incluindo as oficinas direcionadas ao pessoa da terceira idade.

Fonte: Gazeta do Interior

RALLY DE BÓIAS - "RETOMADA DA CONSCIÊNCIA DA PRESERVAÇÃO DO RIO ITAPIRAPUÃ"

Felicíssimo Fonseca (Comissão Organizadora), Profª Persiliana
Gallieta (UFG), Nilson Almir (Criador do Rally de Boiás, junto
com Rondon Kairo) e Charlene Gallieta (UFG)
O Rally de Bóias de Itapirapuã está sendo tema do Projeto TCC denominado “Rally de Bóias – Retomada da Consciência da Preservação do Rio Itapirapuã” cujas autoras são Persiliana Gallieta Capitinga, e Charlene Gallieta Capitinga, ambas da UFG, Campus da Cidade de Goiás e Goiânia respectivamente.

O Rally de Bóias de Itapirapuã chega à sua 23ª edição, nos dias 04 a 07 de junho de 2015, é uma competição aquática, esportiva e ecológica, onde os competidores percorrem um percurso de quase oito quilômetros no Rio Itapirapuã usando bóias (câmaras de ar) como meio de locomoção. São duas categorias, a individual e em dupla, masculino e feminino. Os vencedores recebem troféus e premiação em dinheiro.

Uma reunião com Nilson Almir, um dos criadores e realizador de várias edições do evento, e com Felicíssimo Fonseca, membro da Comissão Organizadora e também realizador de várias edições, serviu para as universitárias colherem informações desde a criação até a atual edição deste evento que é o mais tradicional de Itapirapuã e região.

Evento é o mais tradicional da Região Oeste de Goiás
HISTÓRIA

Nilson Almir destacou as três fases distintas que marcam a evolução do Rally de Bóias de Itapirapuã.

A primeira, da sua criação em 1993 até a quarta edição em 1996, quando o evento ocorreu modestamente, sem grandes estruturas e sem a divulgação regional.

A segunda fase foi marcada pela 5ª edição em 1997, com a participação de Hermenegildo Paniago, o Gildo, e vai até o ano 2000, quando as fronteiras do Município foram rompidas pelo evento que ganhou a mídia regional e nacional, foi noticiado no Programa Bom Dia Brasil e Globo Esporte, da TV Globo, ganhou noticiários em telejornais da TV Anhanguera, TV Serra Dourada e TV Brasil Central, e páginas inteiras de jornais como Diário da Manhã. O IBAMA, os Bombeiros, e a Polícia Florestal foram parceiros nesta faze e também a criação e realização de vários eventos paralelos como o Desfile da Garota Rally de Bóias, bailes, passeio ciclístico, apresentação de Moto Show e até pára-quedismo.

A terceira fase começou em 2001 quando na gestão do prefeito Zacarias Ribeiro de Oliveira, a Prefeitura assumiu pela primeira vez a realização do Rally de Bóias, o que, segundo Nilson Almir, garantiu a continuidade do evento que ganhara proporções que inviabilizaria a sua realização pelo MOVIPREI (Movimento de Promoção e Eventos de Itapirapuã). Até então o MOVIPREI era o órgão responsável, juntamente com parcerias firmadas conforme as edições em curso. Foi nesta fase que o Rally de Bóias recebeu na sua programação, shows artísticos de renome, a exemplo de Mister Gyn, Henrique e Juliano, e, Edy Britto e Samuel.

Felicíssimo Fonseca mostrou fatos de bastidores ocorridos ao longo dos últimos anos, que envolveram a tentativa de manter o evento às suas origens, com temáticas ambientais e a descida dos boieiros.

As pesquisadoras consideraram a reunião produtiva, já que o TCC deverá resgatar a história deste evento importante para Itapirapuã e região, e também propuseram parceria com a inserção de atividades para o fortalecimento do resgate também das temáticas ecológicas, culturais e esportivas, provocando o retorno do evento aos propósitos da sua criação: a proteção da natureza, notadamente do Rio Itapirapuã.

sábado, 25 de abril de 2015

TRADIÇÃO MANTIDA - 23º RALLY DE BÓIAS - 4 A 7 DE JUNHO DE 2015

O Rally de Bóias de Itapirapuã chega à sua 23ª edição, nos dias 04 a 07 de junho de 2015, é uma competição aquática onde os competidores percorrem um percurso de quase oito quilômetros no Rio Itapirapuã usando bóias (câmaras de ar) como meio de locomoção. São duas categorias, a individual e em dupla, masculino e feminino. Os vencedores recebem troféus e premiação em dinheiro. O pega dos boieiros ocorre no domingo, com apresentação dos competidores para a carreata que é realizada a partir das 12 horas do domingo, a largada ocorre às 14 horas, com chegada prevista para a partir das 15 horas no beira-rio.

A edição do ano passado marcou com a apresentação de shows de renome nacional, como Henrique e Juliano, e Edy Britto e Samuel, o que atraiu público recorde para o evento. Os shows foram viabilizados pelo deputado Claudio Meirelles, representante do Município, numa parceria envolvendo a Prefeitura e o Governo de Goiás através da Goiás Turismo.

Para 2015 a expectativa é de que ocorra pelo menos um show de renome nacional. A crise atual no Governo Estadual e também nos municípios brasileiros, com cortes nas despesas, certamente que dificultará a viabilização de recursos para os custos de grandes shows.

Prefeita Zélia Camelo de Oliveira fez reunião para
definir programação do 23º Rally de Bóias
RALLY DE BÓIAS É TRADIÇÃO NA REGIÃO

Mesmo com toda a dificuldade, a prefeitura manterá a tradição do Rally de Bóias, mas com certeza, contendo gastos e diminuído as despesas nas estruturas e demais atrações. Todas as Secretarias estarão envolvidas na realização da programação, em parceria também com o comércio local.

É tradição a realização do Rally de Bóias anualmente no feriado de Corpus Christi, iniciando com passeio ciclístico e luau na quinta-feira, na sexta acontece o desfile para a escolha da Garota Rally de Bóias, no sábado acontece bailes e shows. Tudo ocorre em meio a muita alegria e diversão, na beira do rio, num contato direto com a natureza.

As barracas instaladas no local do evento são atrações à parte, com bebidas geladas, e comidas, incluindo o delicioso peixe assado, muito apreciado e que é servido na barraca do Genecy.

O Rally de Bóias de Itapirapuã é realizado pela Prefeitura Municipal e atrai grande público à cidade todos os anos.

Em reunião no gabinete da prefeita Zélia Camelo de Oliveira a prefeita nomeou a Comissão Organizadora para esta 23ª edição do Rally de Bóias, iniciando assim os trabalhos para a definição da programação do evento.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

SHOW DE HENRIQUE E JULIANO MARCA O MAIOR RALLY DE BÓIAS DA HISTÓRIA EM ITAPIRAPUÃ

O 22º Rally de Bóias de Itapirapuã marcou história com os shows de renome nacional, primeiro Edy Britto e Samuel, e fechando com chave de ouro no encerramento, o show de Henrique e Juliano, atraindo um dos maiores públicos já visto em Itapirapuã.


A praça de eventos no beira-rio foi pequena, foi totalmente lotada pelo público que tomo até mesmo a pista da Avenida Alfredo Nasser. Os estacionamentos, a avenida e ruas na vizinhança ficaram totalmente tomados pelos veículos estacionados.


Esta edição do Rally de Bóias foi com certeza, a maior de todas, a mais bem organizada e a que atraiu maior público, tanto da cidade quanto de muitas cidades vizinhas e mesmo de Goiânia.




A Comissão Organizadora sob o comando da prefeita Zélia Camelo de Oliveira, fez um excelente trabalho, o evento teve qualidade impecável elogiada por todos que compareceram. Itapirapuã mostrou à população e ao grande público que é uma cidade acolhedora na realização de um mega evento como foi o Rally de Bóias de 2014, sucesso absoluto! Os itapirapuenses que amam a sua terra, certamente que estão orgulhosos e felizes com o patamar alcançado neste evento que encantou a todos que visitaram a cidade no evento.

domingo, 22 de junho de 2014

"PEGA DOS BOIEIROS" EMOCIONANTE NO 22º RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ


O 22º Rally de Bóias de Itapirapuã marca época como o maior de todos, um grande sucesso de público, organização impecável e excelente programação de shows e eventos. Artistas de renome nacional como Edy Brito e Samuel, Henrique e Juliano, subiram ao palco montado no beira-rio. O desfile para escolha da Garota Rally de Bóias foi outra grande atração, junto com o show da Banda Brizza e também de Glauber Brito.


Chegada dos boieiros
Mas o “pega dos boieiros” na tarde de domingo foi outra grande atração, com disputa acirrada na categoria masculina, e também na categoria feminina.

Jeferson Borges venceu na categoria masculina, depois de tentar quatro anos, sempre marcando pontos e conquistando troféus. Em segundo lugar Fernando Siqueira e em terceiro Dioglas Teixeira. Na categoria feminina quem venceu foi de novo Juliana Correia, a vencedora do ano passado. Geovana Marques chegou em segundo. A terceira colocação foi decidida por mãe e filha, Luzia Barbosa e Maria Margarida, sendo que a mãe levou a premiação. Luzia Barbosa, a Pretinha é professora e já a primeira colocação em edições anteriores.


Os vencedores receberam troféus e prêmios em dinheiro: R$ 3.000,00 para a primeira colocação, R$ 1.000,00 para a segunda e R$ 500,00 para a terceira em ambas as categorias.


DESFILE ESCOLHEU A GAROTA RALLY DE BÓIAS 2014

Karem Cristina (2º lugar) Jaqueline Clemente (1º)
Yanca Dantas (3º)
O desfile para escolha da Garota Rally de Bóias 2014 foi realizado na passarela montada às margens do Rio Itapirapuã, com a participação de belas garotas e presença de grande público.

A Garota Rally de Bóias 2014 escolhida pelo jurado foi a jovem Jaqueline Clemente. Em segundo lugar, a garota Karem Cristine, e terceira Yanca Dantas.

A prefeita Zélia Camelo de Oliveira fez a entrega das premiações, juntamente com o deputado Claudio Meirelles, o vice-prefeito José de Souza, e os vereadores Adão do Vandão e Suerley Gonçalves do Nascimento.

A garota Rally de Bóias 2013, Nara Rúbia subia ao palco para passar a faixa à sua sucessora.

Uma grande bandeira do Brasil ornamentou o palco, em ritmo de Copa do Mundo.

EDY BRITTO E SAMUEL FAZEM GRANDE SHOW NO RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ

Aniversário: Zélia é homenageada no Rally de Bóias!

O 22º Rally de Bóias de Itapirapuã se consagra como a maior de todas as edições com grandes inovações como a ampliação do espaço para a sua realização, a nova praça para shows e apresentações logo acima da quadra de esportes. 

Grandes shows, com artistas de renome nacional, a exemplo da Banda Brizza, a dupla Edy Britto e Samuel e também Henrique e Juliano, atraíram o maior público da história do evento mais tradicional na cidade e na região. Balada automotiva e a apresentação de Glauber Brito também fizeram parte da programação artística e festiva.



Edy Britto e Samuel no Rally de Bóias de Itapirapuã 2014
A grande estrutura de palco, luz e som recebeu na sexta-feira a dupla Edy Britto e Samuel, o primeiro grande show na nova praça de eventos próxima ao beira-rio. O público gostou, dançou e cantou ao som dos grandes sucessos da dupla, a exemplo da música “Ponto G”.


A prefeita Zélia Camelo de Oliveira foi homenageada pela dupla e pelo público que cantaram o “parabéns pra você” pelo seu aniversário. Zélia agradeceu a homenagem, e a presença de todos no grande evento realizado nesta edição do Rally de Bóias.

Marcaram presença o deputado estadual Claudio Meirelles, deputado federal Roberto Balestra, vice-prefeito José de Souza, vereadores, secretários municipais, lideranças e visitantes das cidades vizinhas e até da Capital.

domingo, 15 de junho de 2014

RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ - EM DEFESA DO RIO QUE DEU NOME À CIDADE!

O Rio Itapirapuã deu nome ao município, é o cartão postal da cidade, palco de um dos maiores eventos do interior de Goiás: O Rally de Bóias de Itapirapuã.

O evento chega a sua 22ª edição, sempre com sucesso trazendo grande quantidade de visitantes à cidade. 


A grande motivação do Rally de Bóias de Itapirapuã na sua criação foi a preservação ambiental, a defesa do grande manancial, orgulho de todos os itapirapuenses!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

22º RALLY DE BÓIAS DE ITAPIRAPUÃ - 19 A 22 DE JUNHO

O Rally de Bóias de Itapirapuã chega à sua 22ª edição, de 19 a 22 de junho de 2014,  e é uma competição aquática onde os competidores percorrem um percurso de quase oito quilômetros no Rio Itapirapuã usando bóias (câmaras de ar) como meio de locomoção. São duas categorias, a individual e em dupla, masculino e feminino. Os vencedores recebem troféus e premiação em dinheiro. O pega dos boieiros ocorre no domingo, com apresentação dos competidores para a carreata que é realizada a partir das 12 horas do domingo, a largada ocorre às 14 horas, com chegada prevista para a partir das 15 horas no beira-rio.

É tradição a realização do Rally de Bóias anualmente no feriado de Corpus Christi, iniciando com passeio ciclístico e luau na quinta-feira, na sexta acontece o desfile para a escolha da Garota Rally de Bóias, no sábado acontece bailes e shows. Tudo ocorre em meio a muita alegria e diversão, na beira do rio, num contato direto com a natureza.

As barracas instaladas no local do evento são atrações à parte, com bebidas geladas, e comidas, incluindo o delicioso peixe assado, muito apreciado e que é servido na barraca do Genecy.

O Rally de Bóias de Itapirapuã é realizado pela Prefeitura Municipal e atrai grande público à cidade todos os anos.

Nara Rúbia é a Garota Rally de Bóis de 2013


domingo, 11 de maio de 2014

PREFEITURA E ASSOCIAÇÃO DE MORADORES REALIZAM MUTIRÃO NO SETOR CIDADE LIVRE EM ITAPIRAPUÃ

Associação de moradores e prefeitura realizam mutirão
no Setor Cidade Livre
A prefeitura de Itapirapuã realizou mutirão para limpeza das ruas e avenidas do Setor Cidade Livre. Foram recolhidos lixo acumulado, entulhos e galhadas de árvores. Foram realizados outros serviços também como patrolamento de ruas e plantio de grama nos canteiros centrais da Avenida Otaniel Barbosa.
A Associação dos Moradores do Setor Cidade Livre participou do mutirão, com as atividades centralizadas no Centro Comunitário que é sua sede. Foi oferecido café da manhã e almoço aos trabalhadores, e a noite o tradicional forró.

O presidente da Associação, Divair Veríssimo do Nascimento teve participação firme nos trabalhos e ficou satisfeito com os resultados. Divair fez questão de agradecer à prefeitura pela parceria: “a prefeita Zélia atendeu o nosso pedido e estamos satisfeitos”, declarou o presidente.

Almoço na sede da Associação dos Moradores do
Setor Cidade LIvre
O Secretário de Obras e Serviços Urbanos, que também é vice-presidente da Associação, Sr. Roscalino Pereira Lúcio, coordenou os trabalhos com entusiasmo, sempre à frente junto aos companheiros trabalhadores.

Além dos servidores da Secretária De Obras e Serviços Urbanos, como jardineiros e serviços gerais, motoristas e operadores de máquinas, participaram também trabalhadores moradores na comunidade e membros da associação de moradores.

O ex-prefeito Zacarias Ribeiro de Oliveira e o ex-vereador Deodato Pereira do Nascimento (o Diozinho), o coordenador de transportes Valdilon Ferreira da Serra (Lon), e o presidente do PDT Nilson Almir, o vereador Suerley Gonçalves Nascimento, participaram e prestigiaram o mutirão. Zacarias representou a sua filha, a prefeita Zélia Camelo de Oliveira.


Plantio de grama nos canteiros centrais da Avenida Otaniel Barbosa

A comunidade do Setor Cidade Livre aprovou a realização do mutirão, nesta parceria entre a prefeitura e a associação de moradores. As pessoas faziam questão de parabenizar aos diretores da associação e também aos servidores do município que atuaram nos serviços.

Maquinários da prefeitura foram utilizados no mutirão